capa-louvre

Louvre: Saiba a história do maior museu do mundo

Compartilhe

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on linkedin

O maior museu do mundo Louvre é um local cheio de surpresas e atrações impressionantes. Com inúmeras coleções, ele conta a história de muitos povos ao redor do mundo.

É impossível não se apaixonar pelo lugar. Então, veja a história desse museu e o que você encontra nele. Ao final dessa leitura, você vai ficar com vontade de conhecê-lo.

 

História

Ele é um monumento histórico em Paris, ficando na margem direita do rio Sena. Atualmente, o lugar conta com milhares de objetos em exposição e o período de todas essas peças vai desde a pré-história até o século XXI.

Tudo isso chama atenção de pessoas no mundo inteiro. Assim, em 2019 o maior museu do mundo Louvre também se tornou o mais visitado, recebendo nove milhões de visitantes.

Ele fica no Palácio do Louvre, que antes era uma fortaleza do reinado de Filipe II. Aliás, durante muitos anos ele teve funções como essa e passou por diversas reformas. Então, foi durante  a Revolução Francesa que a Assembleia Nacional  o instituiu como um museu.

Inaugurado em 10 de agosto de 1793, ele contava com apenas 537 pinturas. Além disso, grande parte delas eram de propriedade da Igreja Católica. No entanto, o local passou por alguns problemas estruturais, o que resultou no seu fechamento entre 1796 e 1801.

Durante o comando de Napoleão Bonaparte, o lugar ganhou seu nome e teve sua coleção ampliada. Mas, após sua abdicação, muitas obras antes confiscadas, foram devolvidas aos donos.Foi assim que começou a trajetória para tornar-se o maior museu do mundo Louvre. Nos reinados de Luís XVIII e Carlos X o acervo do local aumentou ainda mais. Veja  a seguir as principais coleções disponíveis nele.

 

O Maior museu do mundo Louvre

 

Maior museu do mundo Louvre: coleções

Atualmente ele possui nada mais do que 460 mil objetos e exibe cerca de 35 mil obras de arte. Aliás, o processo de exposição organiza-se em departamentos curatoriais. Então, veja quais são eles:

 

  1. Antiguidades Egípcias;
  2. Arte Islâmica;
  3. Antiguidades do Oriente Médio;
  4. Esculturas;
  5. Antiguidades Gregas e Romanas;
  6. Artes Decorativas;
  7. Pinturas;
  8. Impressões e Desenhos.

 

A seguir, entenda um pouco mais sobre cada uma dessas divisões.

 

1- Antiguidades Egípcias

Esse departamento possui 50 mil peças que incluem objetos do Nilo com data de 4 mil a.C. A coleção do maior museu do mundo Louvre conta a história da vida egípcia com riqueza de detalhes. Assim, com ela pode-se conhecer os seguintes períodos e aspectos:

 

  • Egito Antigo;
  • Império Médio;
  • Império Novo;
  • Arte Copta;
  • Períodos Romano, Ptolemaico e Bizantino.

 

O acervo é tão grande que fica alocado em 20 salas e você encontra uma infinidade de relíquias, por exemplo:

 

  • Pergaminhos de papiro;
  • Roupas;
  • Jóias;
  • Ferramentas;
  • Instrumento musicais;
  • Armas;
  • Múmias.

2 – Maior museu do mundo Louvre: arte Islâmica

É a coleção mais nova do lugar e suas peças abrangem 13 séculos e 3 continentes. O departamento de arte islâmica do maior museu do mundo Louvre é incrível e você pode observar cerâmica, vidro, metal, madeira, marfim, carpete, entre outros elementos.

Essa seção era parte do diretório de artes decorativas. No entanto, em 2003 foi decidido que ela teria um espaço próprio, tamanha sua importância. Dentre as principais peças do lugar, tem-se a Pyxide d’al-Mughira e o Batistério de Saint-Louis.

A primeira é uma caixa de marfim do século X que foi fabricada na Andaluzia. Já a segunda condiz com uma bacia de latão do período mameluco, mas essas são apenas duas das inúmeras peças deste setor.

 

 

3 – Antiguidades do Oriente Médio

O segundo mais novo departamento do local também não deixa a desejar na riqueza de artefatos. Ele consegue apresentar uma visão completa da civilização do Oriente Médio. Além disso, é possível conferir os primeiros assentamentos antes da chegada do Islã.

Essa seção do maior museu do mundo Louvre está dividida em três partes: o Levante, a Mesopotâmia e a Pérsia. Assim, é mais fácil contar a história de cada lugar.

 

4 – Maior museu do mundo Louvre: esculturas

Esse espaço conta com diversas esculturas feitas antes de 1850. Ainda, nenhuma das obras pertence às antiguidades gregas e romanas. 

Muito antes de virar um museu, esse lugar funciona como um repositório de peças como essas, mas até 1824 só elementos da arquitetura antiga eram exibidos.

 

5 – Antiguidades Gregas e Romanas

Ele conta com peças que retratam a bacia do Mediterrânio desde o período neolítico até o século VI. Assim, a coleção é tão grande que é capaz de abranger as Cíclades e também, a queda do Império Romano. 

O departamento de esculturas é um dos mais antigos do maior museu do mundo Louvre. Portanto, é um dos mais visitados.

 

6 – Maior museu do mundo Louvre: artes decorativas

Nessa parte, você consegue acompanhar a história da Idade Média até o século XIX. No início, o departamento de artes decorativas era parte do das esculturas. O Romantismo foi um período responsável por aumentar as relíquias dessa seção.

 

Museu do Louvre

 

7 – Pinturas

Com mais de 7.500 obras, esse espaço é administrado por 12 curadores. Nele, tem-se pinturas de vários períodos que vão desde o século XIII até 1848. A coleção começou com o Francisco I que obteve obras de Da Vinci e Michelangelo.

 

8 – Maior museu do mundo Louvre: impressões e desenhos

O último departamento contém trabalhos em papel. Tudo começou com a aquisição de 8.600 obras da Coleção Real. Então, com o tempo foi-se obtendo mais relíquias. 

Um fato curioso é que os visitantes do maior museu do mundo Louvre não veem tudo de uma vez, porque a fragilidade do papel precisa ser respeitada. Portanto, apresentam as peças aos poucos.

 

Localização, horário de funcionamento e outras informações

O museu fica em Paris no Place du Palais Royal, perto de outras atrações turísticas. Aliás, os horários de funcionamento do lugar são:

 

  • Segunda, quinta, sábado e domingo: das 9h às 18h;
  • Quarta e sexta: das 9h às 21h45;
  • Terça: fechado.

 

Quem é menor de idade não paga para entrar no local, mas os adultos devem pagar o valor de €15 até €17.

Por fim, esse é um espaço incrível para quem quer conhecer mais a história do mundo. Então, vale muito a pena se programar para visitar o lugar com calma.

Você também pode gostar de ler